segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

7 EM 2017!

19:08 1 Comments
Bom dia gente, tudo bem? Por conta da correria do dia a dia ando postando pouco por aqui, mas todos os dias meu bloco de notas do celular fica cheeeio de rascunhos com anotações de posts para trazer aqui pra vocês. Entre esses rascunhos, achei um post que eu já estava pensando em fazer desde o inicio de Janeiro, o 17 EM 2017. Esse post é um resumão do ano passou citando 17 coisas que aprendi/vivi.
Vamos la:



1. Curso Técnico em Publicidade: Em 2017 eu decidi retornar a sala de aula. Como tive que trancar a faculdade de Design Gráfico por motivos de que fiquei desempregada e não tive dinheiro pra pagar o segundo semestre, acabei ficando em casa sem fazer nada e isso é bom nos 2 primeiros dias, depois eu já fico numa agonia só. Comecei a pesquisar cursos onlines na área da comunicação e encontrei uma notícia no site de um jornal aqui da cidade falando sobre cursos técnicos gratuitos, abri o edital para ver quais as opções de cursos e la no final da lista quando eu já estava desistindo de procurar, encontrei Técnico em Publicidade, na mesma hora eu preenchi a ficha de inscrição e recebi o e-mail para aguardar o resultado pois as vagas para esse curso seria por sorteio e divulgadas em até 20 dias.
Esperei por 30 dias e nada de receber a tal ligação que me dava a notícia de que fui uma das sorteadas, então, mais um vez quando eu estava desistindo da ideia de fazer o curso, me ligaram dizendo que uma pessoa que havia sido sorteada não fez a matrícula a tempo e eles passaram a vaga pro próximo da lista, que no caso era euzinha. Fui correndo fazer a matrícula e as aulas começavam no dia seguinte já.



2. Emprego Mobifans: La em 2013 conheci a Mobifans, uma empresa que fabrica e vende acessórios para celular. Trabalhei com eles durante seis meses. Passado 4 anos a gerente precisava de uma estagiaria na área de vendas e me chamou pois gostava muito do meu trabalho, do meu atendimento. Eu aceitei na hora né, sem me falar nada, ela me colocou pra trabalhar novamente e conversou com os responsáveis pela nova gerencia sobre me efetivar como vendedora e aumentar meu salario, ela estava saindo da empresa, mas antes de sair deixou tudo pronto para que eu fosse efetivada no mês de maior movimento para que  eu pudesse receber um salario melhor. Quando ela saiu e eu fiquei sabendo disso tudo, eu fui atras dela e agradeci, porque foi um anjo que me ajudou. Se hoje eu vendo pra c****** e sou a vendedora com maior numero de vendas, é graças a ela que acreditou em mim quando eu era op. de caixa la em 2013 e me ensinou tudo no mundo das vendas. 


3. Morar perto da mãe: Isso foi uma das coisas mais sabias que eu pude fazer esse ano. Sai de casa com dezoito anos e sempre morei longe da minha mãe, sentia uma falta enorme de conversar, comer comida de mãe, até dos gritos dela eu sentia falta. Então quando decidimos voltar pra Porto alegre, falei pra minha namorada que queria morar perto da minha mãe. Hoje moramos numa casa a 4 quadras da minha mãe, posso ir visitar ela andando, pensa na felicidade da criança aqui hahaha.


4. Corte de cabelo: Resolvi mudar o cabelo, acordei um belo dia com a vontade de cortar no ombro o cabelo que estava na cintura. Liguei pro meu padrasto que é cabeleiro e pedi para que ele cortasse pra mim, sem muito acreditar, ele disse que sim, cheguei la na casa da minha mãe e todos quase chorando dizendo que eu era louca por cortar o cabelo naquele tamanho, mas estava decidida, foram dois palmos de cabelo cortado. Me sinto tao mais leve desde então. 


5. Perdas: Nesse ano que passou eu perdi minha avó, foi a primeira vez que eu passei por uma situação dessas, eu sabia que uma hora ia acontecer, mas isso é o tipo de coisa que a gente nunca esta preparado para lidar. Não importa o que falam, já passou um mês e só eu sei a dor que ainda tem dentro do meu peito, a sensação de que ela ainda esta la na casinha dela, e quando chegar as férias irei passar uns dias la, parece que ela não se foi porque ela ainda esta muito viva aqui dentro do meu coração. 


6. 1 ano com o Kratos: Eu descobri que ser mãe de cachorro é tao difícil quanto ser mãe de uma criança, que eles destroem a casa que você acabou de limpar, comem suas maquiagens, "usam" seus sapatos, comem a sua comida, dominam a sua cama e te amam incondicionalmente!
Era pra ser porte P, era pra ser educado, era pra ser calminho, mas mesmo ficando enorme, resmungão e ativando o modo cachorro louco todos os dias, eu não me vejo mais sem esse focinho gostoso. 

adotar esse catioro foi uma das coisas mais maravilhosas que eu ja fiz na vida, super indico!

O balão durou dois segundos após a foto.
7. Grêmio, paixão tricolor: Eu sempre fui gremista, mas nunca fui de assistir aos jogos, ir no estadio, cantar as musicas da torcida então, jamais, porém esse ano minha gente, eu subi alguns níveis no quesito torcedora do Grêmio, a ponto de não perder um jogo, cantar e torcer até perder a voz, sofrer com cada minuto do jogo, vestir a camiseta e ir comemorar na rua.

Obrigada amor, por me mostrar o quanto é bom ser gremista. 💙


quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Resenha: Eu estive aqui. | Gayle Forman

12:11 44 Comments
Ola galeras, tudo bem? 
ah alguns anos atras eu comprei esse livro na Feira do Livro aqui em Porto alegre mas guardei e acabei esquecendo dele, como nao tenho muito costume de ler, esquecer alguns livros ou ter livros novos por anos nao é uma missao muito dificil pra mim. Estava arrumando meu quarto quando encontrei o tal livro e lembrei o porque eu quis tanto compra-lo. a história é muito interessante!



______________________________________________________________  📖 _________________________________________________________  

Começando pelo fato de que eu só leio livro que tenha alguma morte, suicídio, homicídio ou serial killer, esse livro me chamou atenção pelo suicídio de Meg, uma adolescente de apenas 18 anos que se mudou para cidade de Tacoma para fazer faculdade e por diversos motivos acabou decidindo por tirar a própria vida num quarto de motel. Decidida do que queria fazer, planejou tudo nos mínimos detalhes, até o aviso da sua morte: 

Sinto informar que precisei dar fim à minha própria vida. Estou adiando esta decisão há muito tempo, e ela é minha e de mais ninguém. Sei que isso lhe causará sofrimento, e lamento que seja assim, mas saiba que eu precisava acabar com a minha dor. Não tem nada a ver com você, mas tudo a ver comigo. Não é culpa sua. 
Meg

Ela calculou o tempo exato e programou seu e-mail para enviar esta mensagem a seus pais, melhor amiga e a polícia da cidade. Após receberem os emails, Cody, a melhor amiga de Meg vai até a casa dos pais da amiga e eles fazem um pedido, querem que Cody vá até Tacoma para recolher os pertences de Meg, mas ao chegar no local que a amiga estava hospedada, descobre muitas coisas que a faz ir atras do que induziu a sua melhor amiga a tomar essa decisão tao cruel. 

Eu estive aqui é um livro escrito pela autora Gayle Forman, contém 240 paginas, da editora Arqueiro e foi lançado em Janeiro de 2015. 

O livro custa entre R$20,00 a R$30,00 ou pode ser lido em pdf pelo celular ou computador: 
Eu Estive Aqui - PDF :  Clique aqui

______________________________________________________________  📖 _________________________________________________________  

O que acharam do post? Ja conheciam esse livro?
Deixe seus comentarios que eu vou adorar conversar com vocês. 


Beijos, até mais. 

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Agência Bahost | primeira apresentação em público 🙏

16:01 6 Comments


Bom dia galeras, tudo bem com vocês? 
Como vocês já sabem, eu curso publicidade e nessa jornada louca que é o Técnico em PP, temos que criar uma agência de comunicação para realizar serviços primeiramente fictícios e no final do curso conseguir um cliente real, foram seis meses intensos cheios de trabalhos e dinâmicas até que nos juntamos para criarmos a agência, esse grupo então segue até o término do curso juntos. Pra alguns é estranho se imaginar fazendo trabalhos em grupo com as mesmas pessoas (que você nunca viu na vida e nem sabe se são tao legais assim) durante um ano, mas é uma experiencia nova e um aprendizado a cada trabalho.  Enfim, sem mais delongas, apresento a vocês a agência de comunicação Bahost!

Vou explicar um pouco para vocês como surgiu a Agência Bahost:
Então pessoal, logo no início do curso a turma toda se deu bem, mas como em toda turma, surgiu alguns grupinhos, sempre tem alguém que tem mais afinidade um com o outro, e no curso de PP não foi diferente, me dei super bem com 4 meninas e ja tínhamos pensado em criar uma agencia que tivesse algo voltado ao sereísmo pois as cinco somos apaixonadas por sereias, foi a primeira coisa que notamos ter em comum... a agencia ainda não tinha nome, logomarca mas tinha muita alma e isso é o combustível principal para um sonho dar certo, mas ....


... com esse governo "lindo" que temos, ficamos 40 dias de greve e nesses dias algumas das meninas conseguiu emprego em turno integral, outra por motivo pessoal acabou saindo do curso e quando as aulas voltaram havia sobrado somente eu e outra "sereia". Até fizemos alguns trabalhos juntas mas uma agência deve ter no mínimo 4 integrantes então tivemos que nos separar, a professora colocou uma em cada grupo e eu conheci o pessoal da Bahost, eles ja tinham uma ideia inicial totalmente diferente da minha, é claro, mas tive que entrar na ideia deles e deixar a minha em "stand by". 


Para criar uma agência de publicidade, em primeiro lugar você deve escolher um nome novo, inovador e que nao exista nada que possa ser referenciado e isso é uma tarefa MUITO DIFÍCIL, sério, muito!


Numa primeira conversa eles me passaram um Briefing da agencia deles que se chamava "JOKER'S Comunicação " , criamos identidade visual e tudo mais, até que fomos pesquisar no Google e ja existia no mínimo umas 2 agências com o mesmo nome e assim morreu a Joker's Comunicação 


 RIP JOKER'S 

Logo depois de sofrer com a morte da Joker's, começamos do zero pensando em outro nome que nos representasse, muitos rascunhos, cafés, balas, e folhas amassada, chegamos em "MART" Comunicação,    Malu, Alex, Rafael, Thais, poderia ter um nome mais criativo que nos representasse tanto quanto esse?
Primeira letra de cada integrante do grupo e comunicação por seremos todos da área da comunicação, a alegria voltou, o entusiasmo também, bora desenhar a identidade visual e tudo mais, pega canetinha, folha nova e cuida cada traço, após ficar tudo lindo, chamamos a professora para olhar e ela nos vem com a notícia: 
" Pessoal, acho que ja existe uma agencia com esse nome" , PQP, amassa o papel e começa tudo do zero novamente ....

RIP MART


E agora, começar tudo de novo mesmo? Gente, vocês não tem noção da tristeza que foi ter que começar de novo depois desse nome, estávamos tao entusiasmados com a ideia do nome que já havíamos até imaginado como seria apresentar a nossa agencia pros professores e colegas. Mas isso tudo faz parte da publicidade que nos faz quebrar a cabeça pensando sempre em algo diferente e que nunca tenha sido visto antes. Passou uns dois dias e a gente la sofrendo pelo fim da Mart Comunicação, até que tivemos a ideia de referenciar nossa agencia com o nosso estado, somos três gaúchos e meio (um é Paulista mas decidimos que ele sera gaúcho a partir de agora hahaha), e então escolhemos usar uma gíria do Rio Grande do Sul no nome, entre um lista com mais de vinte gírias, optamos pelo Bah que significa diversos sentimentos como alegria, surpresa, admiração e pra continuar o nome escolhemos a palavra Host que é uma nomenclatura digital que referencia a hospedeiro de informações que organiza essas informações e depois disponibiliza as mesma pra grande rede, com a junção dessas duas palavras surgiu a Bahost, a cores escolhidas verde e vermelho são exatamente os tons das cores da bandeira do Rio Grande do Sul e o nosso símbolo visual é a letra O com os traços de frequência em cima e embaixo que simboliza o envio de informaçao para os cliente, maaaas dessa vez para não sofrermos tanto como nas duas ultimas vezes, pesquisamos antes de desenhar e
graças a Deus, ó pai todo poderoso que esta la nas alturas olhando por nós todos os dias,
não tinha NADA na internet com esse nome, foi um nome tao único que até o Google não soube dizer o que significa hahahah, agora sim, pega caneta, folha e bora trabalhar .... 

Tivemos que organizar toda a agência em 2 semanas para apresentar pra banca, a banca é como se fosse um The Voice (bela comparação hein Malu rsrsr) mas com as cadeiras já viradas para você, bem na sua frente ficam todos os professores, no nosso caso foram seis e atras desses professores fica além de toda a tua turma, mais umas duas que tu nunca viu na vida mas que também estudam PP que estão ali pra ver você passar uma vergonha coletiva com os coleguinhas. 
Nesse momento de apresentação da banca você deve fazer de tudo para convencer os professores de que a tua agencia é a melhor opção que um cliente pode ter, deve ter autonomia e segurança para defender o nome e logotipo, porque sim, eles vão falar do o nome e do logo da agencia e sim, vão achar mil e um defeitos, mas você mais do que ninguém sabe que não tem defeitos então vai ter que defender com unhas e dentes a tua agencia e mostrar pra eles que é assim porque SIM. 

Depois de escolhido o nome, fizemos o BrandBook que é um livro onde conta o que é a agencia, quem somos, nossa filosofia e tudo mais, adesivos para divulgação da agencia e uma camiseta como uniforme para irmos todos iguaizinhos na apresentação né. 
Na camiseta decidimos brincar com um acróstico (um dos trabalhos de comunicação visual que tivemos foi um acróstico) deixando em foco o nome da agência e usando gírias gaúchas. 




Estava tudo pronto pra apresentar, no dia anterior fizemos o ensaio no turno da manha mas infelizmente eu tive uma noticia muito triste a noite, minha avó faleceu e eu tive que ir as pressas pro interior, não pude estar presente no trabalho mais importante do semestre. Eu senti não ter participado da apresentação de algo que também é meu, que eu também criei, senti não estar junto     aos meus colegas na primeira apresentação do nosso "filho", mas foi por um motivo de força maior     e põe força nisso, tive que ser muito forte para lidar com a morte da minha avó.  Eles explicaram a situação para os professores, fizeram uma apresentação incrível, o que eu não tinha dúvidas de que iria acontecer e só ganharam palmas e elogios de todos os professores. 

E a minha nota? Bom, os professores me avaliaram pelo processo de criação, viram o quanto eu me empenhei e me dediquei para criar a Bahost e me deram nota máxima. 

agora é aproveitar as férias e voltar com todo gás para trabalhar, trabalhar e trabalhar!

O que vocês acharam da agência? Tem mais alguém ai que gosta de Publicidade, ja cursou ou pretende cursar? 

Deixe os comentários aqui embaixo que vou adorar conversar com vocês. 
Beijos e até mais. 


segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

Resumo do Mês: Dezembro

22:33 10 Comments


 Oii galeras, tudo bem? Nossa, faz um tempinho que não entro aqui e a saudade ta grande, mas os dias de Dezembro foram tão corridos que não tive tempo para responder os comentários dos posts anteriores, muito menos visitar os blogs que eu tinha separados na lista de favoritos, mas agora que já passou a correria do natal, vou conseguir aparecer mais por aqui.
Então, meu mês teve muitos altos e baixos, momentos felizes e outros nem tanto, terminei com uma perda enorme que só de falar aqui já me aperta o coração e a vontade de chorar volta. Mas também terminei com bons resultados, como no curso e no serviço, vem ver como foi meu dezembro: 

     Como acabei ficando muito ocupada, nao consegui liberar os posts nas datas certas, mas nao é por isso que nao vai ter os posts de Dezembro, cada post liberado, eu vou incluir o link aqui para vocês acompanharem. 

      Beijos e até mais.